Poemas participantes da enquete ( Em teste )

3 de março de 2013

Silêncio!



Quero o silêncio das horas para escrever.
Mas quero o silêncio de dentro... O silêncio da alma.
Não me basta a ausência de ruído.
Quero  o silêncio que chega devagar,
Sem fúria, sem cólera.
O silêncio da paz, e não o silêncio da morte.
Quero o silêncio que me habita,
E não o silêncio que chega através de mim.
Quero o silêncio da música...
O silêncio da divagação e nunca o silêncio da solidão.
Não quero o silêncio do vazio e do limite.
Não preciso do silêncio da noite, esse é angustiante.
Dê-me o silêncio do amanhecer, esse é mais colorido.
Quero o silêncio amigo, e não o silêncio que emana perigo.
Quero o silêncio do amor pelo próximo ... sem alardes.
Quero o silêncio de um olhar. Quero o silêncio no meu olhar.
Quero o silêncio do mar
Ou o silêncio do vento, sussurrando em meus ouvidos enquanto acaricia minha face
Quero o silêncio dos meus pés correndo no asfalto.
Quero um silêncio, sem angústia.
Não quero o silêncio dos segredos acorrentados, fazendo-se mudos.
Quero o silêncio da chama de uma vela acesa em oração,
Quero o silêncio que vai além de mim
Além do outro, além e apesar do homem
Quero o silêncio suave, sereno.
Paz de espírito, o silêncio que vem de Deus.

Um comentário:

  1. Eu silencio pra ouvir esse maravilhoso SILÊNCIO, porque merece.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Gosto de escrever. Escrever para mim é uma necessidade, uma cura. Escrever é um ato de extrema entrega, é de dentro pra fora. Escrevo por urgência, escrevo por amor e com amor. Sou imediatista, intensa, e sonhadora! Defeitos? Tenho muitos, incontáveis talvez; melhor nem dizê-los.; Tenho uma alma sonhadora. Sonho, e como sonho...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...