Poemas participantes da enquete ( Em teste )

6 de abril de 2014

Febril



Era febre sim
Calor que fere
e forja a calma
do ócio, do cio, da alma
Era febre em mim
queimando com línguas de fogo
a sensata e a louca
Era febre em meu peito,
em minha pele era febre,
Era febre o que me cercava
me fartava e me deixava rouca
Era nossa a febre que ardia e
corria a boca miúda
Sem licença poética
Sem decência e sem desculpa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Gosto de escrever. Escrever para mim é uma necessidade, uma cura. Escrever é um ato de extrema entrega, é de dentro pra fora. Escrevo por urgência, escrevo por amor e com amor. Sou imediatista, intensa, e sonhadora! Defeitos? Tenho muitos, incontáveis talvez; melhor nem dizê-los.; Tenho uma alma sonhadora. Sonho, e como sonho...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...