Poemas participantes da enquete ( Em teste )

8 de fevereiro de 2015

Casulo

Casulo




Não há mais borboletas
Entregaram-se todas à metamorfose de volta
Ao caminho inverso
Viraram lagartas,
casulos banhados em água de olhos
Em simples gesto de dor
E viradas casulos, enclausuradas
No âmbito do isolamento.
Em regresso voluntário e extremo,
Borboletas viradas casulos
Fizeram caminho contrário no tempo
Opção, desgosto, tormento! 





Marcela Torres e eu

Um comentário:

  1. Foi uma delícia participar de CASULO. Saudades!

    Marcela Torres

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Gosto de escrever. Escrever para mim é uma necessidade, uma cura. Escrever é um ato de extrema entrega, é de dentro pra fora. Escrevo por urgência, escrevo por amor e com amor. Sou imediatista, intensa, e sonhadora! Defeitos? Tenho muitos, incontáveis talvez; melhor nem dizê-los.; Tenho uma alma sonhadora. Sonho, e como sonho...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...